Ivan Manguinha 303

Por: Maicon Souza

Nascido na Ilha do Governador, na zona norte do Rio, Ivan Leandro Lima de Oliveira, ou simplesmente, Ivan Manguinha, sempre sonhou em ser lutador. Aos 12 anos, após assistir a um anuncio na TV, Ivan decidiu investir no sonho. Foi a um projeto, na comunidade de Manguinhos, no Rio e após inúmeras lutas-testes, foi consagrado com o que sempre idealizou: Entrar para um time de lutadores.

Hoje, aos 32, Ivan é professor e defende o time do Templários, liderados por Michel Lopes, seu treinador. Neste sábado, Ivan sobe ao octógono mais uma vez, em uma difícil luta contra Diego Pelezinho.

Início e encontro com ídolos:

Após um anúncio pela Tv, se inscreveu em um projeto voltado para crianças que sonhavam em ser lutador, em Manguinhos, zona norte do Rio. Após diversos testes, participou de sua primeira luta. De acordo com os organizadores, a luta foi eleita a melhor da noite, contemplando Ivan com a Bolsa Atleta. Com isso, foi convidado por Pedro Riso a fazer parte do time.

Carreira:

Atualmente, dá aula de boxe e muay Thai em sua academia, a Brasil Straiker, na Ilha do Governador e é atleta do time do Templários, liderados pelo seu treinador, Michel Lopes.

 

Grande Dia

Neste sábado (28), Ivan busca mais uma vitória na carreira. O adversário? Douglas Pelezinho, de 25 anos.
“Estou lutando em casa, com a torcida ao meu favor e bem preparado. Treino todos os dias e meu foco tem sido essencial. Ele (Douglas) tem menos experiência que eu, porém, não desmereço o atleta porque sei que ele também está se preparando para conseguir o objetivo, que é vencer.”

Vitória Importa:

A vitória nesta luta é de grande importância. Meu sonho é permanecer no Jungle Fight e ser exportado para o UFC e com isso, realizar lutas em grandes eventos pelo país e fora dele. Atletas renomados, passaram pelo Jungle, como o próprio Pedro Rizzo, de quem sempre fui fã.”

Inspirações

“Tenho grandes referências como Glover Teixeira, Pedro Rizzo, Minotauro, Minotouro e Anderson Silva. São vários”.

O que te move?

A minha grande motivação é minha família. Eu quero dar um futuro digno para minhas filhas e minha esposa, que sempre torce e me apoia. Atualmente, ela está enferma, porém, mesmo com os problemas dela, não deixa de acreditar em mim.”

 

E você, não pode perder essa luta:

Local: Iate Clube Jardim Guanabara – Ilha do Governador
Dia: Sábado, 28/09/2019
Horário: A partir das 20h

Transmissão: Os canais BandsSports e Rede Tv transmitem ao vivo! Na Web, o canal Dazn é o responsável pela transmissão.

Curta e compartilhe a Revista X!
0
Previous ArticleNext Article

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copa do Mundo 2018: Rumo à sexta estrela 815

Não há como falar de Copa do Mundo sem lembrar da Seleção Brasileira. O Brasil é o único país a disputar as 19 edições do evento desportivo mais respeitável do planeta. Cinco vezes campeão é a seleção que, para nossa alegria, mais vezes levantou a taça.

Os cinco principais pontos do percurso do Brasil são as conquistas de 1958 na Suécia, 1962 no Chile, 1970 sediado no México, 1994 disputado nos Estados Unidos e 2002 na Coreia do Sul. Com equipes constituídas de maneiras diversas, mas sempre conduzidas por verdadeiros craques da bola, o Brasil reformulou o esporte criado pelos ingleses e eternizou esse sentimento na mente e no coração dos torcedores apaixonados por futebol.

Foi na Copa de 58 que originou-se o Rei Pelé, o maior de todos os tempos, que mesmo aposentado ainda é lembrado pelas grandes alegrias que deu à torcida brasileira. Quatro anos depois, Garrincha mostrou que é possível ser genial, mesmo com  suas pernas tortas. Em 1970, a constelação de craques reunidas por Zagallo encantou a todos e entrou para eternidade, fazendo sucesso também anos depois, até mesmo fora da Copa do Mundo, onde alguns duvidavam de sua capacidade, e soltando a frase que entrou para a história do futebol nacional “Vocês vão ter que me engolir” e de fato engoliram. Passados 24 anos, nos Estados Unidos, o baixinho Romário, com sua pequena estatura, mas carregando um potencial que não cabia dentro de si, entrou para o ranking dos gigantes da bola. E, em 2002, Ronaldo deu um novo sentido para a palavra fenômeno.

E entrando no ritmo da maior festa do planeta, a Revista X preparou, semanalmente, os marcantes momentos de glória da Seleção Brasileira. Para quem viveu esse período poder relembrar e para a galera jovem poder se inteirar e ter motivos para torcer ainda mais pelo Brasil na Copa de 2018.

COPA DE 1958 – Após muitas batalhas, a taça, enfim, é do Brasil!

A Copa do Mundo de 1958, na Suécia, marcou o fim dos improvisos na seleção brasileira. Chefe da delegação e vice-presidente da CBD (atual CBF), Paulo Machado de Carvalho promoveu uma verdadeira revolução ao modernizar os preparativos para o Mundial.

No dia 29 junho de 1958, o Brasil goleou a Suécia por 5 a 2 e conquistou a sua primeira Copa. Mais do que isso, revelou ao mundo o maior jogador de todos os tempos. Aquela vitória também serviu para enterrar o fantasma da derrota sofrida para o Uruguai na decisão de 1950.

Com o esquema 4-3-3 quatro jogadores na defesa, três jogadores no meio-campo (com um ou dois volantes) e três jogadores no ataque (dois pontas e um atacante) a seleção surpreendeu os adversários. Mas não foi apenas por causa dessa inovação tática que o Brasil se consagrou campeão. Inspirado e entrosado, o trio de ataque formado por Pelé, Garrincha e Vavá destruiu os adversários.

Nos dois primeiros jogos, Pelé, apenas um garoto de 17 anos, ficou no banco. Contra a União Soviética, o jogo mais temido da primeira fase, foi escalado por Feola e a aposta deu certo. Com apenas um minuto de jogo, acertou uma bola na trave. Entretanto, o dono do jogo foi Vavá, que marcou os dois gols da vitória por 2 a 0, mas Pelé mostrou desenvoltura, não se intimidou e, por isso, não saiu mais da equipe até o fim do Mundial.

A confirmação de que o garoto era diferenciado veio já na partida seguinte. Nas quartas de final foi do Pelé o gol do atribulado triunfo por 1 a 0. O jogador, inclusive, já citou em várias entrevistas que considera aquele um dos grandes jogos da extensa carreira, mas foi diante da temida França, na semifinal que o garoto deu o seu show particular. Os franceses contavam com o artilheiro Just Fontaine que havia marcado oito gols nos jogos e era, até aquele momento, o grande nome da Copa, até enfrentar Pelé que com três gols aniquilou os franceses: 5 a 2.

Para entrar na história faltava o título e ele veio contra os donos da casa, Pelé marcou dois gols. O primeiro foi repleto de graciosidade e determinação,o garoto ajeitou a bola com o peito, deu um chapéu e bateu, um lance que deixou todos abismados e que não parou por aí. Diversos jogos se passaram e o título de Rei só fez jus ao enorme talento que se tornou imortalizado.

Ficou inspirado? Então se prepara que vem mais por aí. Na próxima semana você confere como foi a Copa de 1962 com Garrincha dando um show no Chile.

Avante, Brasil!

 

Curta e compartilhe a Revista X!
0

Michel Lopes, O Samurai 665

Michel Lopes, O Samurai, encontrou nas lutas um meio de sobreviver a marginalidade e a violência que dominam o dia a dia no Rio de Janeiro, principalmente para pessoas que vivem em zonas de risco como a qual ele cresceu. O Samurai sabe que se não fosse toda a disciplina aprendida nos tatames, talvez hoje ele nem mesmo estaria vivo e é por isso que mantém um projeto social em Itaboraí, no qual ensina luta para cerca de 30 crianças e jovens, com o intuito de tirá-los das ruas e assim criarem um objetivo de vida.

Mas toda essa historia começou a muito tempo atrás, quando Michel tinha ainda 4 anos e viu uma roda de capoeira em uma praça, foi naquele dia que ele se interessou pela luta e foi ali que ele decidiu todo o seu futuro. Ao longo de sua vida Michel colecionou diversas medalhas e cinturões, sendo vice-campeão mundial de Jiu-Jitsu e possuindo 43 campeonatos no Muay Thai, conseguindo a vitória em todos eles.

Além de possuir grau Preta e Branca no Muay Thai, Michel é também faixa preta no Kick Boxing e no Karatê. Essa garra e conhecimento que possui nas lutas mais variadas foi o que lhe rendeu a vitória em 2017 no “Open” no “Campeonato Sul-Americano Aberto de Artes Marciais”, Michel lutou na final contra um atleta de Kung-Fu, levando-o à nocaute em apenas 1 minuto e 45 segundos, se classificando assim para o mundial na Argentina que vai ocorrer agora em 2018.

Mas além de ser campeão nas artes, Michel é campeão na vida, pois luta diariamente contra o preconceito que as pessoas tem contra lutas, contra a falta de patrocinadores aqui no Brasil. Apesar do sonho de poder representar o Brasil nos campeonatos ser grande, as necessidades são maiores e não foram poucas as vezes que Michel pensou em desistir de tudo, em desistir do seu sonho para ter um melhor emprego e ter como dar mais conforto a sua família, porém sempre que pensou em desistir sua esposa e amigos estiveram do seu lado, lhe dando apoio e dando seu jeito para que ele nunca desistisse.

Em 2018 Michel tem uma parte do seu sonho prestes a se realizar, representar o Brasil no Campeonato Mundial que ocorrerá na Argentina e também no WORLD MUAYTHAI CHAMPIONSHIPS 2018 que acontecerá no México, compondo a SELEÇÃO BRASILEIRA PERMANENTE DE MUAYTHAI. Trazer essa vitória para o Brasil e para todos que acreditam nele. Trazer essa vitória para cada criança que assim como ele cresceu e cresce em lugares de risco, com a violência extremamente perto mas que sonham um dia ser alguém na vida, o Samurai quer que com essa conquista os jovens que tem poucas oportunidades consigam enxergar que eles podem fazer o que quiserem se tiverem força e dedicação.

Revista X - Michel Lopes

No entanto, esse sonho pode não se realizar, as passagens, hospedagem e demais gastos do dia a dia durante o campeonato dão um total de R$3000,00 um dinheiro com o qual ele, sem patrocínio, não terá como conseguir. Por isso você pode ajudar a tornar esse sonho real. O valor excedido será revertido para o PROJETO que ele participa na Associação de Moradores de Picos e Perobas – Itaboraí / RJ.

Para doar qualquer valor deposite na conta da Associação de Moradores de Picos e Perobas.

CAIXA ECONOMICA
AG.: 0811
OPERAÇÃO: 003
CONTA: 00002185-0
Ajude o Samurai a fazer esse sonho se tornar real e assim inspirar diversas crianças e jovens que assim como ele lutam diariamente para sobreviver em meio a todo esse caos que existe.
Curta e compartilhe a Revista X!
0
Inscreva-se.
Acessar Revista

Revista X
4ª edição 2019

Matérias e fotos Exclusivas da Atriz e Modelo Anajú, Acesse agora!
close-link